Em pleno século 21 não é necessário convencer ninguém da importância da informatização das empresas, dos processos, dos governos – e claro, por que não, das pessoas!

Hospedar tudo na nuvem, ou na internet, e todos podem acessar, saber, contribuir, de onde estiverem, tudo em real time… Sobram ferramentas e aplicativos que ajudam em toda essa “aproximação da distância” e facilidades.

Mas então, se a tecnologia disponível é igual (ou quase) a tantos outros lugares, o que faz organizações da área da saúde serem melhores em outros lugares do mundo?

Por mais complexo que seja o assunto, a resposta é bem simples: quanto anda a melhor Ferrari do mundo, se não tiver motorista – ou se ele não souber dirigir?

Plutarco, filósofo grego, disse: “Um exército de cervos comandado por um leão é muito mais temível que um exército de leões comandado por um cervo.”

Sun Tzu, general e escritor chinês dos séculos VI e V a.c. escreveu

“Manobrar um exército é vantajoso; Uma multidão, perigoso demais!”

Fica um link que mostra mais sobre como a tecnologia, em si, não é um diferencial – e sim o uso dela, que depende de seres humanos.